Segunda-feira, 22 de Janeiro de 2007

Sons

 

Perdem-se os sons nos ecos do horizonte
E refugiam-se no suave amplexo do monte,
Cruzando suaves métodos de reflexão
No abrangente e calmo solstício de verão.
 
E se os sons amplamente perdidos
Se encontrarem navegando em mar morto. 
São penas daqueles que de surdez feridos
Se contraem no altar de um esquecido santo.
 
Mas quedem-se as almas que rasam a vulgaridade
Ou aquelas que de terreno nada possuem,
Pois se sons há que da vida em glória fogem,
 
Outros persistem na sublime forma da eternidade.
Destes espera-se que as suas carícias amansem
As almas que nesta transição amplamente sofrem.
 
 
(João Falcato)
publicado por ferrus às 19:13
link do post | comentar | favorito
|
8 comentários:
De izzyta a 22 de Janeiro de 2007 às 23:30
O som das gargalhadas que nos fazem sorrir, o som das vagas à beira-mar que acalmam, os sussuros ditos ao ouvido e que nos aquecem o coração... Sons que pulsam ao sabor do passar dos dias... Um beijo grande da Iz :)
De Bruna Pereira a 23 de Janeiro de 2007 às 10:11
Ai os sons, os sons... Como trazem coisas agarradas a eles.
Cabe uma vida inteira no tic-tac dum relógio de parede,
diria eu...

:)
De christiani rodrigues a 23 de Janeiro de 2007 às 12:51
Olá, gostei do novo espaço. Bjos
De João JR a 24 de Janeiro de 2007 às 14:40
olá:) Obrigada pela tua visita e pelos parabéns ao meu pai! Serão entregues:)
Gosto do teu novo espaço e adorei este poema..
Um beijo grande para ti
De era uma vez um girassol a 25 de Janeiro de 2007 às 20:30
Cá estou no novo espaço!
Belíssimo este poema...
Sons, como são importantes nas nossas vidas!
Beijinhos
De leonoreta a 26 de Janeiro de 2007 às 12:14
ola ferrus
enfim... mudaste de rua. e eu um dia terei de fazer o mesmo tambem. ja aluguei a casa , de vez em quando passo por la mas espero pelo segundo aniversario para me mudar de mala e cuia.
começaste muito bem com um soneto muito bonito e obrigado pelo teu simpatico comentario la no sitio
abraço da leonoreta
De maresia-mar a 26 de Janeiro de 2007 às 14:05
Olá Ferrus,
cá estou a visitar-te no novo espação e adorei. Os teus poemas são sempre fantásticos!
Bjhs e bom fds
De leonoreta a 28 de Janeiro de 2007 às 19:46
ola ze
passei so para dizer ola
esperava ler coisas novasz

Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 2 seguidores

.pesquisar

.Julho 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
28
29
30
31

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Renascer

. Um ser sereno

. Eu...

. Cortem-me...

. Dia do Motociclista

. Tu aí!

. O casulo da Vida

. Um beijo, meu pai

. Vou...

. Amigo Zé Freire

.arquivos

. Julho 2011

. Janeiro 2011

. Novembro 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Maio 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Maio 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds